terça-feira, 27 de maio de 2014

AUTISMO - PARTE 1

Prezados amigos das Letras e das Artes,

Em 2012, lancei mais um livro de literatura infantojuvenil, intitulado: "Quem ama, nunca desiste!",  Uma abordagem que envolve a temática Autismo. Um tema relevante que precisa ser discutido, também, numa proposta INCLUSIVA.
O livro aborda alguns conceitos, dificuldades encontradas para o atendimento e  possibilidades do trabalho com crianças autistas, por familiares, amigos e profissionais.
QUEM AMA,NUNCA DESISTE!, é um livro escrito de forma simples, porém, com informações significativas. Foi ilustrado por Sonya Mello.

Abaixo apresento outras considerações sobre a temática em destaque, que poderão auxiliar interessados no assunto.


AUTISMO

Por: Bruno V.Borowsky

No início, sou um embrião como outro qualquer.
Sou dependente quando lactente, porém posso ser um pouco diferente dos demais.
Meu desenvolvimento apresenta alterações na infância, com sorte, recebo um diagnóstico nesta fase.
Na adolescência, sou como outro qualquer de minha idade, porém chamo a atenção pelas atitudes diferenciadas e inesperadas.
Quando adulto, normalmente, sou privado de demonstrar minhas capacidades.
E quando chego a idade avançada, sou um idoso totalmente negligenciado.
Mas apesar de tudo, continuo sendo o mesmo ser humano.

                                                            (Extaído site: http://www.autismo.com.br/)

Ultimamente, muito se tem falado a respeito da inclusão de portadores de necessidades educativas especiais, principalmente nos espaços educativos formais.
Hoje, optei por escrever algo sobre um tipo de síndrome ainda pouco conhecida: o AUTISMO.

Autismo é um transtorno neuropsiquiátrico que afeta o indivíduo em três áreas: interação social, comunicação e imaginação.
Algumas crianças com autismo quando crescem podem desenvolver suas habilidades sociais, porém, de forma bastante diferenciada. Outros, continuam vivendo no mundo da indiferença, alguns se comportam como se as outras pessoas não existissem e, geralmente, os autistas rejeitam o contato físico, não costumam dar respostas às pessoas que se dirigem  a eles mesmo que os chamem pelo nome. Seus rostos, não costumam demonstrar muitas reações, exceto quando nervosos, agitados ou aborrecidos. Há outros que demonstram interagir com outras pessoas, porém, sempre distantes e desinteressados em relação a tudo o que ocorre ao redor.
Existem  variações quanto ao grau do espectro autístico e os sintomas podem estar presentes desde o nascimento ou aparecer por volta dos 3/4 anos de idade.
Se tratados, os autistas podem passar da rejeição ao contato até o estabelecimento de contato espontâneo (particular e ainda ingênuo); e a comunicação que, inicialmente é quase nula, passa a ser mais limitada, adaptada ou até mesmo chegar a um nível mais desenvolvido.

Aproveito para sugerir alguns filmes relacionados ao autismo:
1- Mentes que brilham
2- Meu filho, meu mundo
3- Meu nome é rádio
4- Rain Man

Boas leituras também sobre o autismo, entre elas:
1- Dibs: em busca de si mesmo (Virgínia Axeline)
2- Essas crianças que não aprendem(Jean Marie Dolle)
3- Mundo da criança com autismo (Bryna Siegel)
4- Autismo e Inclusão: Psicopedagogia e Práticas Educacionais na Escola(Eugênio Cunha)

Alguns links para pesquisa:
http://www.autismo.com.br/
http://www.autismoinfantil.com.br/
http://www.ama.org.br/
http://www.autismo.org.br/
http://www.revistaautismo.com.br/

Até breve!


raquelcorreiaescritora.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário